Já passaram por aqui

Quem sou...

Minha foto
Salete dos Santos
Ele pensou que ela fosse uma donzela presa na torre mais alta. Mal sabia que ela era a dona do castelo, do dragão  e de si mesma!

Meu site: https://www.facebook.com/artesanatos.artesetal/?fref=ts


Visualizar meu perfil completo

Livros favoritos

  • O vendedor de sonhos - Augusto Cury
  • Memórias das células - Paul Pearsall
  • O amor me trouxe de volta - Carol Bowman
  • Vencendo o passado - Zibia Gasparetto
  • O amanhã a Deus pertence - Zibia Gasparetto
  • Nada é por acaso - Zibia Gasparetto
  • Um amor de verdade - Zibia Gasparetto
  • Tudo tem seu preço - Zibia Gasparetto
  • Ninguém é de ninguém - Zibia Gasparetto
  • Quando chega a hora - Zibia Gasparetto
  • O advogado de Deus - Zibia Gasparetto
  • O amor venceu - Zibia Gasparetto
  • O Aleph - Paulo Coelho
  • O alquimista - Paulo Coelho
  • Brida - Paulo Coelho
  • A Lei da afinidade - Cristina Cairo
  • Cura pela meditação - Cristina Cairo
  • Linguagem do corpo I e II - Cristina Cairo

Seguidores

...::: Morenna Designer:::... morenna.designer@hotmail.com (11)8166 3721. Tecnologia do Blogger.
segunda-feira, 13 de junho de 2011

Amar é coisa séria

Amar é coisa séria.
por Morenn@


Quando amamos alguém o que a pessoa vai fazer com o sentimento que temos por ela, é um problema dela, mas o que vamos fazer com nosso sentimento é um problema nosso.
Ninguém é obrigado a amar ninguém, nem a retribuir o amor que oferecemos. Mas amar é coisa séria e exige respeito.
Não podemos brincar com o sentimento do outro, seja ele qual for, raiva, mágoa, amor, amizade... Todo sentimento exige cuidado.
Amor é amor... mas a forma de expressar esse amor é diferente. Amor pelos pais é um, pelos filhos outro, amamos os amigos de forma diferente e ao namorado/marido de outra forma... 
Não podemos brincar de amar. Não podemos dizer eu te amo se não temos a intenção de amar. E o que é amar?
Vejo por ai pessoas que dizem amar. "Eu amo a todos (as), afinal amor é amor!" Hoje está com uma, amanhã com outra... É capaz de dizer poesias tão belas capazes de derreter os mais gélidos corações... O problema, é que fala isso para todos (as). Será isso amor? Fico pensando com meus botões (quando tenho botões), "Que pena! Essa pessoa não conheceu o amor...e nem vai conhecer." Não vai conhecer porque amor se constrói...
Amor é algo que construímos no dia a dia, com cuidados, com podas, tirando ervas daninhas, adubando, regando...
Algumas vezes, já aconteceu, de alguns contatos de redes sociais começarem uma conversa dizendo, "Nossa como você é linda! (não que eu me ache, mas se eles acham...rsrs) Eu te amo!" Esse é um forte candidato a ficar no vácuo... Como pode me amar se nem me conhece? Não sabe quem sou, não sabe meus defeitos (amar é gostar também dos defeitos do outro), nem tão pouco minhas qualidades (que não é só um rostinho bonito). Esse com certeza o papo nem vai rolar...
Amigos(as), vamos ter cuidado com nossos sentimentos e com o sentimento dos outros. Cuidado com o que vamos falar, para que a pessoa não se iluda. Deixe claro suas intenções, o que pretende em relação ao que o outro sente e ao que você sente. Se não gosta ou não ama na mesma medida, não destrate, afinal, o outro está dando o que tem de melhor, mesmo que esse melhor, para você, possa parecer pouco... É o que ele tem e não temos o direito de destruir esse melhor com falsas promessas, com palavras vazias ou com expressões que servem apenas para satisfazer nosso próprio ego.
Quando perceber um novo sentimento nascendo em seu coração, seja ele qual for, pare, reflita sobre o que esta sentindo, não deixe de expressar por medo, mas não expresse de maneira errada, não seja afoito a ponto de confundir desejo com amor e nem tão pouco covarde a ponto de esconder esse sentimento e deixar passar a chance de crescer com ele.  
Todo sentimento merece nossa atenção, mas amar, amar é coisa séria!

0 comentários:

Mensagem

"Qualquer caminho é apenas um caminho, e não há ofensa para si ou para outro em abandoná-lo se é isto que o seu coração diz a você...
Olhe para cada caminho bem de perto, estudando-o cuidadosamente.
Experimente-o quantas vezes achar necessário.
Então pergunte a você mesmo, e somente a você mesmo uma questão: "Esse caminho tem um coração? Se ele tem, é um bom caminho; se não tem, é inútil".

D. Juan, "brujo" Yaqui

Já publicado

Siga-me no seu email

Twitter