Já passaram por aqui

Quem sou...

Minha foto
Salete dos Santos
Ele pensou que ela fosse uma donzela presa na torre mais alta. Mal sabia que ela era a dona do castelo, do dragão  e de si mesma!

Meu site: https://www.facebook.com/artesanatos.artesetal/?fref=ts


Visualizar meu perfil completo

Livros favoritos

  • O vendedor de sonhos - Augusto Cury
  • Memórias das células - Paul Pearsall
  • O amor me trouxe de volta - Carol Bowman
  • Vencendo o passado - Zibia Gasparetto
  • O amanhã a Deus pertence - Zibia Gasparetto
  • Nada é por acaso - Zibia Gasparetto
  • Um amor de verdade - Zibia Gasparetto
  • Tudo tem seu preço - Zibia Gasparetto
  • Ninguém é de ninguém - Zibia Gasparetto
  • Quando chega a hora - Zibia Gasparetto
  • O advogado de Deus - Zibia Gasparetto
  • O amor venceu - Zibia Gasparetto
  • O Aleph - Paulo Coelho
  • O alquimista - Paulo Coelho
  • Brida - Paulo Coelho
  • A Lei da afinidade - Cristina Cairo
  • Cura pela meditação - Cristina Cairo
  • Linguagem do corpo I e II - Cristina Cairo

Seguidores

...::: Morenna Designer:::... morenna.designer@hotmail.com (11)8166 3721. Tecnologia do Blogger.
domingo, 11 de setembro de 2011

No amor, quando estiver em dúvida, pergunte a si mesmo: O que eu quero?

 
No amor, quando estiver em dúvida, pergunte a si mesmo: O que eu quero?

:: Rosana Braga :: 

Todos nós temos milhares de dúvidas e perguntas quando o assunto é amor! O que devo fazer? Qual é o melhor comportamento? O que ele (ou ela) vai pensar de mim? E se não der certo? E se eu sofrer? E se ele achar que eu sou fácil? E se ele achar que eu sou difícil?

Enfim, tantas perguntas se repetem e se confundem em nossa mente que terminamos mais perdidos do que encontrados... A cada nova pergunta, parece que mais fundo mergulhamos numa escuridão onde não há nenhuma resposta que nos pareça convincente...

Na verdade, não conseguimos encontrar as respostas e nem alguém que as tenha para nos dar por um único motivo: não porque elas não existam; elas até existem... mas porque, para encontrá-las, precisamos perguntar para a pessoa certa e fazer a pergunta certa! E só há uma única pessoa que pode lhe responder e uma única pergunta que você pode fazer.

A pessoa certa é você mesmo e a pergunta que você deve fazer é o que eu quero?! Simples assim mesmo! Não requer consulta a nenhum sábio e muito menos a um manual, um guia do amor. O amor, definitivamente, não tem regras, não tem fôrma, não tem molde onde deva se encaixar.
Cada pessoa o sente à sua maneira, com a sua própria intensidade e com suas próprias verdades... Portanto, se você realmente tiver a coragem de entrar em si mesmo, olhar para o que sente e se dispuser a responder, sincera e conscientemente, para si mesmo, o que você QUER... a resposta surgirá!!!
Sei que muitas vezes nos sentimos extremamente confusos, passamos por fases em que nada nos parece claro, onde tudo fica misturado demais, bagunçado demais e, assim, torna-se praticamente impossível sabermos o que queremos...

Em momentos como esses, sugiro que você simplesmente aceite o não sei! como resposta. Fique com esse ponto de interrogação no seu coração, mas continue consciente e atento a si mesmo e acredite: se você não sabe, muito menos qualquer outra pessoa!!! Ou seja, de nada adianta achar que outra pessoa tem a resposta para lhe dar. Ninguém tem, nunca!
Continue se perguntando e acolha o que vier... No momento certo, a resposta se tornará clara, compreensível, absolutamente óbvia... E não se trata de nenhuma magia, mas requer dedicação, olhar atento e amoroso, acolhimento absoluto!

O grande problema da maioria de nós é que nos deixamos invadir por uma ansiedade que nos consome. A pressa de obter um sim ou um não termina nos roubando a atenção, nos desviando de nossa própria sabedoria e, assim, nos atolamos numa angústia que não nos permite esperar.

Tomados por essa urgência, geralmente optamos entre duas atitudes defensivas: ou agimos impulsivamente (para fugir da angústia que a espera nos traz) e, normalmente, nos arrependemos depois e concluímos – erroneamente – que nada sabemos sobre o amor... OU fugimos, desistimos, fingimos que não importa mais...
Resumindo: estamos quase sempre na defensiva, mascarados para não sermos reconhecidos, morrendo de medo de nos mostrar como somos e descobrirmos que não conseguimos atrair a pessoa que desejamos.
O fato é que queremos garantias, certezas, respostas absolutas e imediatas, satisfações on-line... Mas apesar de vivermos num mundo globalizado e absurdamente fast, o coração e o amor continuam requerendo apenas uma condição: que você tenha a coragem de se entregar, de arriscar, de se tornar vulnerável e, enfim, ser você mesmo!
E se, depois de tudo isso, não der certo, tenha a certeza de que deu!!!

Do site: STUM

0 comentários:

Mensagem

"Qualquer caminho é apenas um caminho, e não há ofensa para si ou para outro em abandoná-lo se é isto que o seu coração diz a você...
Olhe para cada caminho bem de perto, estudando-o cuidadosamente.
Experimente-o quantas vezes achar necessário.
Então pergunte a você mesmo, e somente a você mesmo uma questão: "Esse caminho tem um coração? Se ele tem, é um bom caminho; se não tem, é inútil".

D. Juan, "brujo" Yaqui

Já publicado

Siga-me no seu email

Twitter